Ditados Gaúchos

Ditado é uma frase ou expressão popular, com um texto pequeno que é usado para definir uma situação com origem na experiência humana. Geralmente o autor é desconhecido e como é repetido de geração em geração e se mantem imutável através do passar dos anos, o ditado, carrega consigo um conhecimento, por isso transmite a sabedoria de quem fala e serve como lição para quem ouve. Constitui uma parte importante da cultura popular de cada região ou país.

DITADOS GAÚCHOS:

  • Bobagem é espirrar na farofa.
  • Calmo que nem água de poço.
  • Cavalo bom e homem valente a gente só conhece na chegada.
  • Cavalo de borracho sabe onde o bolicho dá sombra.
  • Com esta corja, palavra não basta; ponta de faca e bala é que resolve.
  • De boca aberta que nem burro que comeu urtiga.
  • Deus tira os dentes , mas alarga a goela.
  • Devagarzito como enterro de viúva rica.
  • Extraviado que nem chinelo de bêbado.
  • Faca que não corta, pena que não escreve, amigo que não serve, que se perca pouco importa.
  • Feliz que nem lambari de sanga.
  • Firme que nem prego em polenta.
  • Gaúcho macho e grosso não come carne, rói osso!
  • Gaúcho macho não come mel, mastiga abelha.
  • Mais acanhado que bunda de freira.
  • Mais afiada que língua de sogra.
  • Mais agarrado que carrapato em culhão de touro.
  • Mais alvoroçado que convento em dia de mata-mosquito.
  • Mais amontoado que uva em cacho.
  • Mais angustiado que barata de ponta-cabeça.
  • Mais ansioso que anão em comício.
  • Mais apertado que bombacha de fresco.
  • Mais apressado que cavalo de carteiro.
  • Mais arisca do que china que não quer dar.
  • Mais assanhada que solteirona em festa de casamento.
  • Mais assustado que véia em canoa.
  • Mais atirado que alpargata em cancha de bocha.
  • Mais baixo que voo de marreca choca.
  • Mais bonita que laranja de amostra.
  • Mais caro que argentina nova na zona.
  • Mais chato que chinelo de gordo.
  • Mais chato que gilete caída em chão de banheiro.
  • Mais cheio que corvo em carniça de vaca atolada.
  • Mais cheiroso que mão de barbeiro.
  • Mais colado que merda em tamanco.
  • Mais comilão que padre com remorso.
  • Mais comprido que esperança de pobre.
  • Mais comprido que puteada de gago.
  • Mais comprido que suspiro em velório.
  • Mais constrangido que padre em puteiro.
  • Mais eficiente que japonês na roça.
  • Mais conhecido que parteira de campanha.
  • Mais constrangido que padre em puteiro.
  • Mais coxuda que leitoa em engorde.
  • Mais curto que coice de porco.
  • Mais curto que estribo de anão.
  • Mais difícil que nadar de poncho.
  • Mais duro que salame de colônia.
  • Mais encardido que peleia de caudilho.
  • Mais encolhido que cusco em dia de minuano.
  • Mais encordoado que teta de porca.
  • Mais encolhido que tripa na brasa.
  • Mais enfeitado que burro de cigano em festa.
  • Mais enfeitado que guaiaca de gringo.
  • Mais esfarrapado que poncho de gaudério.
  • Mais espalhado que dedo de pé que nunca viu bota.
  • Mais faceiro que ganso novo em taipa de açude.
  • Mais faceiro que guri de bombacha nova.
  • Mais faceiro que mosca em tampa de xarope.
  • Mais faceiro que pica-pau em tronqueira.
  • Mais feio que briga de foice no escuro.
  • Mais feio que encoxar a mãe no tanque.
  • Mais feio que indigestão de torresmo.
  • Mais feio que paraguaio baleado.
  • Mais feio que sapato de padre.
  • Mais feliz que gordo de camiseta nova.
  • Mais feliz que pinto no lixo.
  • Mais feliz que puta em dia de pagamento de quartel.
  • Mais fino que assobio de papudo.
  • Mais firme que palanque em banhado.
  • Mais gasto que fundilho de tropeiro.
  • Mais gorduroso que telefone de açougueiro.
  • Mais gostoso que beijo de prima.
  • Mais grosso que cintura de sapo.
  • Mais grosso que dedo destroncado.
  • Mais grosso que parafuso de patrola.
  • Mais grosso que rolha de poço.
  • Mais informado que gerente de funerária.
  • Mais magro que guri com solitária.
  • Mais medroso que cascudo atravessando galinheiro.
  • Mais metido que dedo em nariz de guri.
  • Mais nervoso que potro com mosca no ouvido.
  • Mais nojento que mocotó de ontem.
  • Mais parado que cachorro em canoa.
  • Mais pelado que sovaco de perneta.
  • Mais perdido do que cusco em procissão.
  • Mais perdido que Adão no dia das mães.
  • Mais perdido que cachorro em dia de mudança.
  • Mais perdido que cebola em salada de frutas.
  • Mais perigoso que peidar com caganeira.
  • Mais perdido que cego em tiroteio.
  • Mais pesado que sono de surdo.
  • Mais por baixo que o cu da cobra.
  • Mais por fora que cotovelo de caminhoneiro.
  • Mais por fora que quarto de empregada.
  • Mais por fora que surdo em bingo.
  • Mais preguiçoso que gato de armazém.
  • Mais quentinho que calça cagada.
  • Mais reforçado que sapato de mórmon.
  • Mais seco que cabelo de pedreiro.
  • Mais sério que defunto.
  • Mais sofrido que joelho de freira em semana Santa.
  • Mais sujo que pau de galinheiro.
  • Montado na razão, não se precisa de espora
  • Mulher, arma e cavalo de andar, nada de emprestar.
  • Ninguém é perfeito: só santo, e lugar de santo é no altar ou no céu, não neste mundo.
  • Homem sem defeito não é bem homem.
  • O sol é o poncho do pobre.
  • Passar a linguiça na farinheira.
  • Passinho de quem não quer peidar.
  • Pata de galinha nunca matou pinto.
  • Pau que nasce torto, morre torto.
  • Quando estiveres para embrabecer, conta três vezes os botões da tua roupa.
  • Quando falares com homem, olha-lhe para os olhos, quando falares com mulher, olha-lhe para a boca e saberás como te haver.
  • Quando se pega na rabiça do arado, deve-se ir até o fim do rego.
  • Quem com cães se deita, com pulgas se levanta.
  • Quem faz o cavalo é o dono.
  • Quem revela a fonte é água mineral.
  • Quem trepa vestido é padre e tartaruga.
  • Quente que nem frigideira sem cabo.
  • Quieto no Canto como guri cagado.
  • Saracoteando mais que bolacha em boca de véia.
  • Se faz de petiço pra comer milho sovado.
  • Solto que nem peido em bombacha.
  • Touro em campo estranho é vaca.
  • Tranquilo que nem água de poço.
  • Tranquilo que nem cozinheiro de hospício.
  • Tranquilo que nem vaca na Índia.