Mario Sergio Cortella | Frases Famosas

Nasce em Londrina, no Paraná, em 5 de março, primeiro filho do bancário Antonio e da professora Emilia Cortella. Em 1988 lança seu primeiro livro: Descartes, a paixão pela razão, pela FTD. Mario Sergio Cortella é educador, palestrante, filósofo, escritor, professor universitário, autor de diversos livros, entre os quais Por que Fazemos o que Fazemos?, Aflições vitais sobre trabalho, carreira e realização” da Ed. Planeta.

MARIO SERGIO CORTELLA | FRASES FAMOSAS:

  • A escola, por exemplo, não cria violência sozinha, apenas reproduz a violência dentro dela. Mas também pode ser um meio de diminuí-la se atuar com conteúdo que ofereçam sentidos à vida dos alunos.
  • A motivação é uma porta que se abre por dentro.
  • A palavra comemorar remete quase sempre ao verbo festejar; entretanto, comemorar significa memorar com outros, ou, em outras palavras, lembrar junto, o que não implica em ser, com exclusividade, uma recordação festiva.
  • A rotina será prazerosa se eu enxergar o resultado dela como prazeroso. Quando deixa de ser assim, vira monotonia.
  • A sorte segue a coragem daqueles que enfrentam seus medos e sabem aproveitar todos os momentos.

  • A tragédia não é quando um homem morre. A tragédia é o que morre dentro de um homem quando ele está vivo.
  • A tristeza do rio é não poder parar. Se você pode, aproveite.
  • A vida é curta, não pequena, portanto cuide do urgente, mas não esqueça o necessário.
  • A vida em abundância não é a vida do excesso, do desperdício, da perda. A vida em abundância é a vida da suficiência.
  • A vida já é curta, que ela não seja também pequena.
  • A vida pode ser uma passagem, mas essa passagem não precisa ser fraquinha. Devemos evitar uma vida banal, fútil, superficial.
  • Afeto e conhecimento são duas coisas que se você guardar, você perde.
  • Agir conforme aquilo que se fala, alinhar discurso e prática, além de ser uma postura ética, é um sinal de autenticidade.
  • Cautela com gente que não tem dúvidas! gente assim não inova, não avança, não cria; só repete e redunda. Claro que não devemos ser alguém que só tem dúvida, pois se assim for qualquer ação e intervenção fica impossibilitada; no entanto, não ter algumas delas em alguns momentos é sinal de tolice e reducionismo mental.
  • Chamo atenção para o verbo ‘importar’, que significa portar para dentro, trazer para dentro. Quando eu vivo apenas a ‘exportação’ – quando só coloco para fora e nada recebo para dentro – crio a possibilidade de me desapegar.

  • Cuidado com gente que não tem dúvida. Gente que não tem dúvida não é capaz de inovar, de reinventar, não é capaz de fazer de outro modo. Gente que não tem dúvida só é capaz de repetir.
  • Tem coisa que eu devo mas não quero, tem coisa que eu quero mas não posso, tem coisa que eu posso mas não devo. Aqui, nestas questões, vive aquilo que a gente chama de dilemas éticos; todas e todos sem exceção temos dilemas éticos, sempre, o tempo todo: devo, posso, quero?
  • É necessário cuidar da ética para não anestesiarmos a nossa consciência e começarmos a achar que tudo é normal.
  • É preciso ter o prazer como uma das referências para o trabalho, mas não como referência exclusiva. Sempre é necessário um desgaste para que você atinja um resultado.
  • É um fraco que teme aquele que não é igual e se sente ameaçado por ele.
  • Emprego é fonte de renda, enquanto trabalho é fonte de vida.
  • Equilíbrio significa ser capaz de ir aos extremos sem se perder neles.
  • Esse mundo que aí está foi feito por nós, portanto, pode ser por nós reinventado.
  • Eu sou uma ótima cia pra mim quando eu sou capaz de estar me reinventando pensando no que eu preciso fazer de melhor
  • Eu sou uma subjetividade, mas não sei o que sou a não ser naquilo que faço. Porque quando faço algo, eu me “reconheço”, isto é, eu conheço a mim mesmo de novo.
  • Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores, para fazer melhor ainda!
  • Gente que não tem dúvidas fica o tempo todo prisioneiro do mesmo.
  • Há muita gente com intensa religiosidade que não tem religião. Religiosidade se manifesta como convivência, fraternidade, partilha, agradecimento.
  • Muita gente acha que política é uma coisa e cidadania é outra, como garfo e faca, e não é. Política e cidadania significam a mesma coisa.
  • Não cabe ao Estado, via escola pública, substituir a responsabilidade que a família tem, a menos que ela esteja em situação de descuido total. Cabe à instituição promover a autonomia, a solidariedade e a formação crítica, mas a responsabilidade principal continua sendo da família e ela não pode se eximir disso.
  • Não é a morte que me importa, porque ela é um fato. O que me importa é o que eu faço da minha vida enquanto minha morte não acontece, para que essa vida não seja banal, superficial, fútil, pequena.
  • Não é o erro, é a correção do erro que ensina.
  • O adolescente infrator será sempre resultado de uma sociedade que descuida das suas crianças e jovens. É preciso terminar esse ciclo de vitimização: a sociedade abandona, cria uma vítima que é a criança, e essa mesma criança cria outras vítimas quando começa a furtar, roubar, violentar, assassinar.
  • O conhecimento serve para encantar as pessoas, não para humilhá-las.
  • O fracasso não acontece quando se erra, mas quando se desiste face ao erro.
  • O indivíduo não pode tudo, mas pode alguma coisa.
  • O líder espiritualizado – mais do que aquele que fica fazendo meditações e orações – é aquele capaz de olhar o outro como o outro, de elevar a obra, em vez de simplesmente rebaixar as pessoas.
  • O pessimista, na verdade, é um vagabundo. É muito fácil ver uma situação difícil e dizer que não vai dar certo. Difícil é se mexer para mudar isso.
  • O sentido da vida é uma construção histórica, social e cultural. O sentido da vida não é o mesmo para todos, não é o mesmo o tempo todo, nem em todos os lugares, nem do mesmo modo. O que eu não quero (…) é morrer à toa. Mas, para não morrer à toa, é preciso não viver à toa.
  • Os verdadeiros amigos veem seus erros e te advertem. Os falsos amigos veem do mesmo modo os teus erros e os apontam aos outros.
  • Quando estiver no fundo do poço, a primeira coisa a fazer para sair dele é parar de cavar.
  • Quando o modelo de vida leva a um esgotamento, é fundamental questionar se vale a pena continuar no mesmo caminho.
  • Raízes não são âncoras…
    Na vida, nós devemos ter raízes, e não âncoras. Raiz alimenta, âncora imobiliza. Quem tem âncoras vive apenas a nostalgia e não a saudade. Nostalgia é uma lembrança que dói, saudade é uma lembrança que alegra.
  • Reconhecimento é a melhor forma de estimular alguém.
  • Se a educação não for provocativa, não constrói, não se cria, não se inventa, só se repete.
  • Se uma pessoa conversa com Deus é um caso de religiosidade. Se uma pessoa conversa com Deus e diz que ouve respostas Dele é uma caso de psiquiatria.
  • Seres humanos são como tapetes. Às vezes, precisam ser sacudidos.
  • Sim, sem dinheiro não se vive, mas só com dinheiro não se vive.
  • Só se pode falar em ética quando se fala em humano, porque a ética tem um pressuposto: a possibilidade de escolha. A ética pressupõe a possibilidade de decisão, ética pressupõe a possibilidade de opção.
  • Só sei que nada sei por completo
    Só sei que nada sei que só eu saiba
    Só sei que nada sei que eu não possa vir a saber
    Só sei que nada sei que outra pessoa não saiba
    Só sei que nada sei que eu e outra pessoa não saibamos juntos.
  • Só um imbecil gostaria de fazer o que não gosta.
  • Tem gente que esquece que você não precisa diminuir o outro para crescer. Uma pessoa humilde é aquela que não diminui o outro para crescer, há pessoas que são tão arrogantes que elas só conseguem se elevar se ela diminuir a outra pessoa, e há pessoas inteligentes que crescem junto com o outro.
  • Um dia nós vamos morrer, mas todos os outros dias, não!
  • Um poder que se serve, em vez de servir, é um poder que não serve.
  • Uma carreira fértil é aquela que inova, que traz para o presente aquilo que realmente tem importância e descarta o que envelheceu.
  • Uma das coisas mais perigosas da vida é gente que concorda com você o tempo todo.
  • Uma pessoa que seja capaz de amar é aquela que recusa aquilo que faz mal.
  • Volto ao ponto: minha liberdade não acaba quando começa a do outro, ela acaba quando acaba a do outro.
Veja mais no site do próprio autor Mario Sergio Cortella

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.