Paulo Coelho

Paulo Coelho de Souza. Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1947, é um escritor, letrista e jornalista brasileiro. Ocupa a cadeira 21 da Academia Brasileira de Letras. Sua obra O Alquimista é o livro brasileiro mais vendido em toda a história e um dos mais vendidos no mundo. O best-seller é considerado um importante fenômeno literário do século XX, e já vendeu mais de 150 milhões de cópias, superando livros como O Senhor dos Anéis e O Pequeno Príncipe.

—-



Paulo Coelho

  • A cada momento de nossa existência temos que escolher entre um caminho e o outro. Uma simples decisão pode afetar uma pessoa para o resto da vida.
  • A felicidade às vezes é uma bênção – mas geralmente é uma conquista.
  • A linguagem de seu coração é que irá determinar a maneira correta de descobrir e manejar a sua espada.
  • A possibilidade de realizarmos um sonho é o que torna a vida interessante.
  • Acerte em tudo que puder acertar. Mas não se torture com seus erros.
  • Antes da mão manejar a espada, ela deve localizar o Inimigo e saber como enfrentá-lo. A espada apenas dá o golpe. Mas a mão já está vitoriosa ou perdedora antes desse golpe.
  • Aprender uma coisa significa entrar em contato com um mundo do qual não se tem a menor ideia. É preciso ser humilde para aprender.
  • As coisas mais simples da vida são as mais extraordinárias, e só os sábios conseguem vê-las.
  • As pessoas mudam quando se dão conta do potencial que têm para mudar as coisas.
  • As pessoas reclamam muito, mas se acovardam na hora de tomar providências, querem que tudo mude, mas elas mesmas se recusam a mudar.
  • Assim como o lutador, o guerreiro da luz conhece sua imensa força; e jamais luta com quem não merece a honra do combate.

    • Cobrimos os gestos bons com ironia e descaso como se o amor fosse sinônimo de fraqueza.
    • Descubra sua própria luz, ou passará o resto da vida sendo um pálido reflexo da luz alheia.
    • Deus usa o silêncio para ensinar sobre a responsabilidade das palavras.
    • É a possibilidade de realizar um sonho que torna a vida interessante.
    • É preciso correr riscos. Só entendemos direito o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça.
    • Escute seu coração. Ele conhece todas as coisas, porque veio da Alma do Mundo e um dia retornará para ela.
    • Esperar dói, esquecer dói, mas não saber se deve esperar ou esquecer é a pior das dores.
    • Existem certos sofrimentos que só podem ser esquecidos quando podemos flutuar por cima de nossas dores.
    • Existem pessoas que se acostumam com seus próprios erros, e em pouco tempo confundem seus defeitos com virtudes.
    • Faça sua parte e não se preocupe com os outros. Acredite que Deus também fala com eles, e que eles estão tão empenhados quanto você em descobrir o sentido da vida.
      O caminho da sabedoria é não ter medo de errar.
    • Feche algumas portas. Não por orgulho ou arrogância, mas porque já não levam a lugar nenhum.
    • Ficar em silêncio não significa não falar, mas abrir os ouvidos para escutar tudo que está a nossa volta.
    • Imagine uma nova história para sua vida e acredite nela.
    • Independentemente do que está sentindo, levante-se, vista-se, e saia para brilhar.
    • Isto é a liberdade: sentir o que o seu coração deseja, independente da opinião dos outros.
    • Julgar-se pior que os outros é um dos mais violentos atos de orgulho – porque é usar a maneira mais destrutiva possível de ser diferente.
    • Lembre-se de que o primeiro caminho direto até Deus é a oração. O segundo caminho direto é a alegria.
    • Lembre-se que é preciso muita ousadia para chegar às alturas e, ao mesmo tempo, muita profundidade para agarrar-se ao chão.
    • Não desista. Geralmente é a última chave no chaveiro que abre a porta.
    • Não devemos julgar a vida dos outros, porque cada um de nós sabe de sua própria dor e renúncia. Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que seu caminho é o único!

—-



  • Não existe nada de completamente errado no mundo, mesmo um relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia.
  • Não há nada de errado em – de vez em quando – chorar e pedir a Deus que nos coloque no colo.
  • Não se deixe intimidar pela opinião dos outros. Só a mediocridade é segura, por isso corra seus riscos e faça o que deseja.
  • Não se esconda atrás de um falso sorriso. Você tem o direito de não estar bem.
  • Não tenha medo do sofrimento, pois nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca dos seus sonhos.
  • O amor é arriscado, mas sempre foi assim. Há milhares de anos as pessoas se buscam e se encontram.
  • O amor jamais morre de morte natural. Geralmente morre de sede porque nos esquecemos da fonte.
  • O amor não é apenas um sentimento; é uma arte. E, como qualquer arte, não basta inspiração, é preciso também muito trabalho.
  • O homem nunca pode parar de sonhar. O sonho é o alimento da alma, como a comida é o alimento do corpo.
  • O medo de sofrer é pior do que o próprio sofrimento. E nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca de seus sonhos.
  • Os inimigos nem sempre são maus, pois suas críticas negativas nos animam e nos desafiam a provar o quanto somos capazes.
  • Os tolos são aqueles que se acham os mais inteligentes.
  • Perdoe seus inimigos, mas não os confunda com um amigo.
  • Por detrás da máscara de gelo que as pessoas usam, existe um coração de fogo.
  • Por medo de diminuir, deixamos de crescer. Por medo de chorar, deixamos de rir.
  • Poucos aceitam o fardo da própria vitória; a maioria desiste dos sonhos quando eles se tornam possíveis.
  • Quando alguém encontrar seu caminho, não pode ter medo. Precisa ter coragem suficiente para dar passos errados. As decepções, as derrotas, o desânimo são as ferramentas que Deus utiliza para mostrar a estrada.
  • Quando alguém evolui, evolui tudo que está à sua volta.
  • Quando queres realmente uma coisa, todo o Universo conspira para ajudar-te a consegui-la.
  • Quando você quer alguma coisa, todo o universo conspira para que você realize o seu desejo.
  • Quantas coisas perdemos por medo de perder.
  • Quem deseja ver o arco-íris, precisa aprender a gostar da chuva.
  • Quem realmente está comprometido com a vida jamais para de caminhar.
  • Quem tentar possuir uma flor, verá sua beleza murchando. Mas quem apenas olhar uma flor num campo, permanecerá para sempre com ela. Você nunca será minha e por isso terei você para sempre.
  • Saímos pelo mundo em busca de nossos sonhos e ideais. Muitas vezes colocamos nos lugares inacessíveis o que está ao alcance das mãos.
  • Sempre que possível, seja claro. Mas que sua clareza não seja o motivo para ferir o outros.
  • Toda bênção que não é aceita transforma-se numa maldição.
  • Todos nós, cedo ou tarde, vamos morrer. E só quem aceita isso está preparado para a vida.
  • Tudo que acontece uma vez poderá nunca mais acontecer, mas tudo o que acontece duas vezes, certamente acontecerá uma terceira.
  • Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que o seu caminho é o único. Nunca podemos julgar a vida dos outros, porque cada um sabe da sua própria dor e renúncia.
  • Você foi a esperança nos meus dias de solidão, a angústia dos meus instantes de dúvida, a certeza nos momentos de fé.
  • Você não pode evitar a dor, mas evitar que ela dirija sua vida.

Paulo Coelho, desde cedo, gostava de escrever e mantinha um diário. No colégio, participava de concursos de poesia e cursos de teatro com o seu colega Paulo Cunha. A edição do seu primeiro livro foi em 1982, Arquivos do inferno, que não teve a repercussão desejada. Lançou o seu segundo livro O Manual Prático do Vampirismo em 1985, que logo mandou recolher, considerando o trabalho de má qualidade. Conforme suas próprias palavras, confessa: “O mito é interessante, o livro é péssimo”.

No ano 1988, publicou O Alquimista, que – apesar de sua lenta vendagem inicial, o que provocou a desistência do seu primeiro editor – se transformaria no livro brasileiro mais vendido em todos os tempos. O Alquimista é um dos mais importantes fenômenos literários do século XX. Chegou ao primeiro lugar da lista dos mais vendidos em 18 países e vendeu, até o momento, 83 milhões de exemplares. O Guinness Book of Records o coloca como o autor vivo mais traduzido da história.